Matinê do Náufrago- O Náufrago

Admito que desta vez o titulo vai ficar bem redundante, mas não tem solução vai ser assim mesmo.
O Náufrago é um filme que me faz pensar. E isso vem de um filme com pouquíssimos diálogos mas com cenas que conversam comigo em um outro nível.

O Naufrago conta a história de um CEO da FedEx uma empresa de entregas mundialmente conhecida, e que por conta de um acidente acaba sozinho em uma ilha. O que faz com que você passe boa parte do filme vendo o Tom Hanks, sofrendo para sobreviver a vida sem nenhuma tecnologia. Um dos pontos que gosto deste filme é como problemas simples do cotidiano podem ser a diferença entre a vida e a morte. a tecnologia que as vezes ignoramos como um fósforo ou isqueiro, evitam muitas situações realmente perigosas.

A questão do tempo, um outro ponto do filme, Chuck Noland (Tom Hanks) é obcecado com a questão do tempo, mas é interessante ver como essa relação muda no período na ilha, afinal não tem muito que ter pressa num local absolutamente deserto. Com certeza é uma questão que este filme tenta chamar atenção a vida moderna x vida antiga, o homem x tempo, o homem x a natureza.

Eu quase esqueço de mencionar Wilson, a bola de vôlei, que responde a pergunta de como uma pessoa pode passar anos em uma ilha sem ficar louco ou será que ele ficou louco, por que afinal você conversar com uma bola de vôlei, não sei se é realmente saudável. Mas a conclusão dessa amizade pra mim foi bem desenvolvida, fechou muito bem junto com o fim do tempo na ilha.

Será que o Wilson será ressuscitado?

Para mim é um filme que faz pensar o quão dependente da tecnologia estamos hoje, e isso faz você ver o quão pouco agente valoriza as pequenas coisas como um cubo de gelo.

Uma curiosidade.

o Filme começa com uma historinha de um pacote que é pego em uma oficina em um local bem distante chamada Dick Betina

É uma Fazenda ou uma oficina eu não sei ao certo

O pacote é pego ali e levado para a Rússia onde o Marido (DICK) da dona da oficina esta com uma outra mulher.

O símbolo no pacote acompanha o filme todo com um segundo pacote que vai no avião junto com Chuck e é resgatado por ele na ilha, ele começa a usar o símbolo como uma espécie ou totem de proteção ou coisa parecida.

O Símbolo no pacote

Após o tempo na ilha na cena final do filme ele está em uma viagem de carro. No rádio você houve Elvis “Return to the sender”, o que explica basicamente o que esta acontecendo Chuck esta indo devolver o pacote para Bettina dona da oficina. Mas como da para ver a placa da fazenda foi alterada .

” ADEUS DICK” – pelo visto ela descobriu o que você estava fazendo na Russia.

No entanto não tem ninguém aqui Chuck vai até uma encruzilhada na estrada e enquanto ele olha o mapa uma pick-up para ao seu lado, a mulher tenta ajudar ele a saber para onde ir, e quando a pick-up vai embora ele vê o mesmo símbolo do pacote na traseira do carro. Então ele entende como quem ele estava falando, e mais uma vez Bettina ajudou Chuck a achar o seu caminho.

Facebooktwitterredditpinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *